Share |

Bloco quer redução dos preços dos transportes já em Abril de 2019

O Bloco de Esquerda lamenta que o Senhor Presidente continue sem esclarecer os vimaranenses quanto à redução do preço dos passes, a partir de 1 de Abril de 2019, de acordo com o Plano de Apoio à Redução Tarifária (PART).

O Orçamento de Estado de 2019 transfere do Fundo Ambiental 1,351 milhões para a CIM do Ave, para a redução do preço dos passes. O Bloco de Esquerda não pode aceitar que os vimaranenses sejam discriminados e continuem a pagar o mesmo valor, enquanto vêem ser reduzidos em Braga, Porto e Lisboa.

O Bloco de Esquerda não aceita que a redução tarifária seja aplicada apenas a partir de 1 de Agosto de 2020, conforme anunciado na última reunião do executivo, e gostaria, por isso, que o Senhor Presidente da Câmara se pronunciasse sobre a razão para não haver redução dos preços dos passes em 2019.

Apesar do Bloco de Esquerda aplaudir a previsão de reforço da rede e da redução dos preços, conforme preconiza o partido desde sempre, o Plano de Transporte Rodoviário de Passageiros apresentado não promoverá a coesão territorial, uma vez que mantém a lógica de preços elevados para as freguesias mais distantes.

O Bloco de Esquerda entende que os transportes devem ser pensados como um serviço público, para servir toda a população, cujos custos são assumidos pela autarquia, através da cobrança de estacionamento e multas, por exemplo, e solidariamente distribuídos pelos utilizadores. É essencial que os preços diminuam, para aliviar o peso desta despesa no orçamento familiar.