Share |

Sónia Ribeiro, Paula Magalhães e Andrea Lopes candidatas às Legislativas

A Coordenadora Nacional do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, esteve no comício de apresentação da lista do Bloco de Esquerda pelo círculo eleitoral de Braga, adiantando algumas propostas para combater a desertificação e o abandono do território.

No comício de verão realizado em Barcelos, a líder bloquista denunciou os “mais de 6500 serviços públicos encerrados” e afirmou que “ao estado não cabe constatar o que está mal e piorar”.

Catarina Martins propõe um “projeto político que puxe pelo país e contrarie o abandono do território”, alocando 5% do PIB para “reconstruir serviços públicos, dos transportes à saúde, da educação à justiça”. 

“Vamos fazer acontecer um país melhor, já provamos que não há inevitabilidades”, concluí.

José Maria Cardoso encabeça lista “jovem e totalmente paritária”

José Maria Cardoso apontou as prioridades da candidatura, realçando “o combate às alterações climáticas, a preservação dos recursos naturais, como o Parque Nacional Peneda-Gerês e o Parque Natural Litoral Norte, a promoção da mobilidade sustentável, como a ligação ferroviária entre Braga e Guimarães, a garantia de serviços públicos de qualidade, como a construção do Hospital de Barcelos e Esposende”.

O dirigente e cofundador do Bloco em Braga disse sentir-se “orgulhoso” de encabeçar uma lista de “pessoas envolvidas e comprometidas com causas, que lutam diariamente por uma sociedade mais justa e igualitária”. O candidato a deputado refere que “a lista é jovem, média de 41 anos, totalmente paritária, 12 mulheres e 12 homens, provenientes de 13 concelhos e inclui 5 candidatos independentes”. 

 

Da lista fazem parte as vimaranenses Sónia Ribeiro, técnica de óptica e deputada na Assembleia Municipal, Paula Magalhães, contabilista, e Andrea Lopes, inspetora do trabalho e dirigente concelhia.