Opinião

Estamos num ponto de viragem em que a humanidade se confronta com o seu futuro e se nada for feito para mudar e reincidirmos nos tremendos erros que têm sido cometidos, sujeitamos todo o planeta ao pagamento de uma fatura dramaticamente pesada. Urge, equacionar a pandemia!

Estado de emergência não suspende a democracia e o debate pelas opções, a fiscalização das medidas e a transparência dos processos, não estão de quarentena. Fechar o Parlamento era deixar todo o poder a um governo sem propostas alternativas.

não disponível

Consulta e divulga a informação diária em www.esquerda.net